Reprodução

Ferramenta incentiva internauta a criar seu próprio jornal


SÃO LUÍS – Uma nova ferramenta tem atraído muitos internautas: é o Paper.li, que convida o usuário a criar seu próprio jornal. Com o serviço, é possível agregar notícias de diversos veículos e de diversas formas, usando hashtags do Twitter, por exemplo, ou por meio dos feeds de um portal ou blog. Como a ferramenta não é destinada à produção de conteúdo, e, sim, à reprodução de notícias de diversos veículos, seria mais fácil dizer o usuário é convidado a fazer um clipping, como se diz no jargão jornalístico, do que gostaria de ler em um jornal de sua preferência.

O usuário pode dividir o conteúdo em categorias, como “Ciência”, “Educação”, “Esporte”, “Mundo”, “Política”, “Tecnologia”, entre outros. Ainda é possível publicar uma edição ou duas edições diárias, ou, também, apenas uma edição semanal. Após criado o jornal, o usuário pode divulgar, automaticamente, no Twitter a publicação de cada edição.

O serviço carece, no entanto, de meios para a personalização do jornal. Também não é possível selecionar os destaques do jornal, o sistema seleciona automaticamente as notícias, o que acaba virando um caos. Mas a vantagem é que não é necessário fazer qualquer tipo de cadastro. Basta acessar a ferramenta com uma conta já existente no Twitter ou no Facebook.

Divulgação/TV Globo

Jô Soares recebe a cantora Alcione


Com informações da CGCOM

SÃO LUÍS – Nesta quinta-feira (10), Jô Soares entrevista Alcione, Rodrigo Penna e Marco Antonio Villa. A cantora maranhense Alcione comemora seus 40 anos de carreira numa turnê. Para a comemoração, um novo show intitulado “Duas Faces” e o lançamento de CD e DVD.

Rodrigo Penna é ator e iniciou a carreira aos oito anos. Na adolescência participou de novelas como Top Model e Vamp. Hoje é idealizador e DJ do “Bailinho”, a festa mais badalada pelas celebridades no Rio.

O historiador, com mestrado em sociologia e doutorado em história social, professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Marco Antonio Villa, lança “A história das constituições brasileiras – 200 anos de luta contra o arbítrio” , um apanhado da história das diversas constituições do nosso país.

O Programa do Jô começa, na Rede Globo, às 1h25, logo após o Jornal da Globo.

Reprodução

Golpes utilizam empresas para atrair vítimas por e-mail


SÃO LUÍS – Os piratas virtuais seguem fazendo vítimas na internet. Por e-mail, eles utilizam nomes de grandes empresas para atrair novas vítimas. Com um texto “sedutor” e promessas de vantagens para o usuário, os hackers incentivam o internauta a clicar em links que o levam para um único caminho: a instalação de malwares, ou programas de computador criados para danificar o equipamento das vítimas, obter informações ou até monitorar as ações do usuário. Nos últimos dias, os Correios, o banco Santander e a companhia aérea TAM foram os nomes utilizados para prejudicar novos internautas. Na semana passada, o MauricioAraya.com.br mostrou que um golpe eletrônico usa a rede social Facebook para atrair novas vítimas.

No caso dos Correios, a mensagem eletrônica informa que o internauta recebeu um telegrama “urgente”. Para ler, basta o usuário clicar em um link, que, no entanto, o leva para uma página que não possui qualquer vínculo com o site oficial da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). O e-mail chega a exibir um banner alertando sobre falsos e-mails. Em sua página eletrônica, os Correios orientam para que o usuário nunca clique em links, já que “é por meio deles que os vírus e códigos maliciosos se instalam nos computadores” e informam que a instituição “não envia e-mails aos usuários, a menos que seja solicitado”.

Já o e-mail enviado em nome do banco Santander informa que, para proteger a conta, o cliente deve ativar a atualização de um suposto “módulo de proteção”. Também em sua página eletrônica oficial, o banco Santander informa que “não faz nenhum tipo de atualização e nem oferece a instalação do internet banking por meio de correio eletrônico (e-mail) ou por qualquer outro software” e orienta os internautas que apague a mensagem imediatamente. O banco disponibiliza, ainda, um canal onde os clientes podem denunciar fraudes.

Outro golpe utiliza o programa “TAM Fidelidade” da companhia aérea TAM para fazer novas vítimas. O e-mail é enviado, no entanto, por um usuário que sequer fez questão de ocultar sua identidade: utiliza uma conta de e-mail pessoal para enviar spans. No site da TAM, no entanto, não há orientações sobre como proceder com falsas mensagem enviadas em nome da empresa.

A mensagem eletrônica, geralmente enviada para diversos internautas, é conhecida como “spam“. De acordo com os Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (Cert), mantido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, ao identificar uma mensagem falsa, o internauta deve encaminhar cópia da correspondência para os e-mails cert@cert.br e mail-abuse@cert.br relatando a fraude eletrônica.

Além disso, o Cert orienta que o grupo de segurança e abusos da rede em que o internauta está conectado (como provedores, empresas, universidades ou outras instituições), também, seja notificado.