Reprodução/Internet

Cesta básica em São Luís fica em R$ 204,04 no mês de abril


Com informações do Imesc

O valor da cesta básica calculado pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc) para o município de São Luís foi de R$ 204,04 no mês de abril de 2012. Entre os doze produtos que compõem a cesta, nove apresentaram alta em seus preços médios: o feijão (15,9%) apresentando alta pelo quinto mês consecutivo, o óleo (5%), o tomate (3,5%), a farinha (3,1%), a manteiga (2,6%), o café (2,1%), o açúcar (1,8%), o arroz (1,5%) e a carne (1,4%). E dois itens sofreram queda: a banana (-6,5%) e o leite (-1,2%).

Sobre as 17 capitais em que o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) realiza mensalmente o cálculo da cesta básica, o valor para o mês de abril de 2012 foi: São Paulo (R$ 277,27), Porto Alegre (R$ 268,10), Manaus (R$ 267,19), Vitória (R$ 262,14), Belo Horizonte (R$ 258,78 ), Florianópolis (R$ 257,90), Brasília (R$ 255,50), Rio de Janeiro (R$ 252,04),Curitiba (R$ 249,36), Belém (R$ 248,41), Goiânia (R$ 235,36), Natal (R$ 225,41), Recife (R$ 223,97), Fortaleza (R$ 218,87), Salvador (R$ 217,92), João Pessoa (R$ 216,95), e Aracaju (R$ 192,52).

Dessas capitais, quatro registraram aumento nos preços dos produtos que compõem a cesta básica: Manaus (3,8%), Fortaleza (3,54%), Natal (2,93%), Salvador (2,84%) apresentaram as maiores altas. E as reduções mais relevantes ocorreram em Rio de Janeiro (-1,83%) e Belo Horizonte (-0,82%).

Para adquirir os produtos que compõem a cesta, o trabalhador que ganha um salário mínimo, precisou comprometer 32,8% da sua renda no mês de abril de 2012. Em outras palavras, tomando como base uma jornada de trabalho de 220 horas, o trabalhador precisou laborar 72 horas e 10 minutos para obter um montante equivalente ao valor da cesta. Deste modo, apenas 67,2% do salário estaria disponível para outras despesas como: habitação, vestuário, transporte, higiene, lazer, etc.

About these ads