Foto REPRODUÇÃO/INTERNET

Caixa reduz taxas e amplia prazo do crédito habitacional

A Caixa Econômica Federal anunciou, na terça-feira (5), a ampliação do prazo do financiamento habitacional, com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e alienação fiduciária, de 30 para até 35 anos. Foram anunciadas, ainda, reduções nas taxas de juros dos financiamentos com recursos SBPE.

Segundo a Caixa, para imóveis financiados pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), as taxas caem para 8,85% para todos os clientes. A taxa pode chegar a 7,8% em função do grau de relacionamento com o banco. Fora do SFH, as taxas foram reduzidas para 9,9% para todos os clientes, podendo chegar a 8,9% no caso de relacionamento com o banco.

De acordo com o superintendente da Caixa no Maranhão, Valdemilson Dias, a redução das taxas começa a vigorar nesta segunda-feira (11). “Do dia 9 de abril para cá, a Caixa vem reduzindo as taxas em todos os seus produtos. Na habitação, tanto os recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) quanto do SBPE tiveram reduções. Essa (redução do SBPE), coloca a Caixa, novamente, com as melhores taxas do mercado em habitação, e vem com o adicional da ampliação do prazo”, afirma.

Ainda segundo o superintendente, a redução é válida para contratos de financiamento de imóveis novos ou usados, exceto para o programa “Minha Casa, Minha Vida” – já que, nesse programa, trata-se de outra fonte de recursos. Basta o interessado – cliente ou não do banco – procurar o balcão da Caixa, portando carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. Se o crédito for aprovado, o cidadão deverá levar a documentação do imóvel para que o banco faça análise.

“Minha Casa, Minha Vida” no Maranhão

Neste mês de junho, 1.199 famílias de São Luís e 1.195 famílias de Paço do Lumiar receberão suas unidades habitacionais no programa “Minha Casa, Minha Vida”. Até 2014, na segunda etapa do programa, duas milhões de unidades habitacionais devem ser construídas e entregues.

O programa, entretanto, não beneficia apenas famílias com baixa renda. “Hoje, praticamente toda modalidade de financiamento habitacional com recursos do FGTS faz parte do ‘Minha Casa, Minha Vida’. Então, ele (o programa) atende famílias com renda de um a 10 salários mínimos”, completa o superintendente.

About these ads