Reprodução

Metaleiros lamentam insucesso do festival “Metal Open Air” em redes sociais


Reportagem atualizada às 11h – 22/4/2012

Falta de pagamentos de cachê, falta de estrutura, de informações… essas foram as principais reclamações ouvidas dos participantes e artistas a respeito do que deveria ser o “maior festival de metal do Brasil”, o Metal Open Air (MOA), realizado pela Negri Concerts e CKConcerts e promovido pela Lamparina Produções no Parque Independência, em São Luís, e cancelado na madrugada deste domingo (22). Bandas nacionais e internacionais cancelaram suas participações no MOA, segundo elas, por falta de pagamento ou dificuldades no translado. Seguindo o exemplo dos artistas, que comunicaram os cancelamentos por meio das redes sociais, os metaleiros aproveitaram o espaço na página oficial do MOA no Facebook para lamentar o fracasso do festival.

Muitos dos 266 comentários postados. até as 23h59 deste sábado (21), pelos internautas, na última atividade da página, atualizada na segunda-feira (16), demonstram a preocupação com a imagem do país. Um dos internautas, que mora no Chile, revela sua preocupação com a realização do The Metal Fest, que ocorre nos dias 28 e 29 na Movistar Arena, em Santiago. Muitas das bandas que se apresentariam em São Luís estão na programação do festival na capital chilena.

Veja, abaixo, como deveria ter sido a programação do MOA

Muitos participantes, em veículos da imprensa local, reclamaram da estrutura. No site oficial do MOA, havia sido prometido: estacionamento para campistas; camping indoor e outdoor com capacidade para atender a 3.600 fãs, com banheiros, chuveiros, lago artificial, mercado 24h, segurança motorizada e câmeras de monitoramento; praça de alimentação com opções que vão do fast food ao rodízio de carnes; geradores de energia; camarote com área de Meet & Greet com as bandas; atividades recreativas, como campeonato de futebol; stands de tatuagem; loja com produtos oficiais do festival; clube noturno; linhas de ônibus exclusivas saindo dos principais pontos turísticos de São Luís para o Parque Independência.

No site oficial do MOA, além de perfis oficiais no Facebook e Twitter, não há quaisquer informações oficiais sobre os cancelamentos de atrações ou esclarecimentos sobre as reclamações dos participantes. Devido às constantes reclamações, a Gerencia de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), montou um estande no Parque Independência para atender consumidores que se sentiram lesados.

Foto ARQUIVO/ABr

Litro da gasolina custa, em média, R$ 2,576 em São Luís


SÃO LUÍS – O litro da gasolina custa, em média, R$ 2,576 para consumidores de São Luís. É o que aponta a pesquisa de preço semanal de combustíveis da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realizada, em 16 municípios maranhenses, entre os dias 15 a 21 de abril. Na capital, foram pesquisados 35 postos.

O etanol, segundo a ANP, alcançou preço médio, no período, de R$ 2,171 em São Luís. Já o diesel tem o valor médio de R$ 1,997.

O levantamento completo pode ser encontrado, na íntegra, semanalmente, na página eletrônica da ANP na internet, e no MauricioAraya.com.br.

Reprodução

Procon presta atendimentos aos consumidores no “Metal Open Air”


Com informações do Procon

Devido às constantes reclamações relacionadas ao festival de metal Metal Open Air (MOA), a Gerencia de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), órgão vinculado a Secretaria de Estado dos Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania (Sedihc), disponibiliza atendimento aos participantes do evento. Um estande do órgão foi montado nas instalações do Parque Independência com essa finalidade e funciona durante o fim de semana.

Os consumidores que se sentirem lesados poderão se dirigir ao estande para registrar suas reclamações. O Procon informa, ainda, que no caso de consumidores que tiveram seus documentos e dinheiros furtados, estes deverão procurar o órgão para que medidas como traslados e alimentação sejam providenciadas pelos organizadores do MOA.

“Os servidores do Procon trabalharão em regime de plantão neste fim de semana, no Parque Independência, para garantir o respeito e os direitos de todos os consumidores”, afirma o gerente do Procon, Kleber Jose Moreira.